Arquivo do mês: janeiro 2011

Voe, Playcoisa, voe

Nights: Into Dreams é com certeza um dos melhores jogos de Saturn da história.

Recentemente anunciei o remake para PlayStation 2 deste clássico, com os gráficos melhorados e algumas outras alterações e lembrei do comercial deste game:

No mínimo irônico o jogo ser lançado melhorado para PlayStation 2 uns anos depois…

Deixe um comentário

Arquivado em PlayStation, PlayStation 2, Propagandas, Sega Saturn, Vídeo

Ctrl+C detected

Não deu tempo de traduzir? Ahã.

E aposto que colocaram a culpa no estagiário.

(Ação Games 104, junho de 1996)

Deixe um comentário

Arquivado em Revistas

Ashen’s Tech Dump: Retro Games

Episódio da série Ashen’s Tech Dump, da BBCComedy, onde Stuart Ashen faz “micro reviews” de três games ingleses que foram lançados para combater a invasão japonesa liderada pelo NES:

Scab!, Realism Fighter e Vinnie the Vole Existencial Nightmare.

 

ps.: Não, os jogos não existem, são animações em flash. Porém, fizeram uma rom para Vinnie the Vole.

Deixe um comentário

Arquivado em Humor, Vídeo

Não é nenhuma Brastemp…

Winback para Nintendo 64, e mais tarde adaptado para PlayStation 2, é um bom jogo. O game foi produzido pela Koei no final dos anos 90 tentando se aproveitar do grande sucesso de Metal Gear Solid para PlayStation, seguindo um gameplay de “stealth” semelhante.

O jogo se aproveita tanto da fama de MGS que eles até mesmo tentam deixar clara a semelhança entre os dois jogos, na contra-capa do game:

“A coisa mais próxima de Metal Gear Solid para o seu Nintendo 64”. É como se a própria caixa te falasse: “Ok, o game é pior que Metal Gear Solid. Mas você não tem outra opção.”

Um bom jogo como Winback merecia um tratamento um pouco melhor…

Deixe um comentário

Arquivado em Nintendo 64, PlayStation 2

Stadium Events

Uma cópia lacrada de Stadium Events, jogo produzido pela Bandai e lançado em 1987 nos EUA, foi vendido ontem, 23 de janeiro de 2011, num leilão por U$22800. Sim, dólares. Apesar do preço alto, o game não atingiu o mesmo valor de outra cópia lacrada que foi vendida no começo do ano passado, por mais de 40 mil dólares.

Mas por que as pessoas pagam tanto por um jogo que sequer é bom?

Primeiro: apenas 2000 cópias foram fabricadas e colocadas a venda nos Estados Unidos. Um número absurdamente baixo, e isso por si só transfomaria esse jogo numa raridade.

Segundo: O jogo foi recolhido rapidamente após o lançamento. Estima-se que apenas cerca de 200 cópias do jogo foram vendidas. O motivo para isso é que o game foi lançado originalmente para funcionar com o acessório da Bandai “Family Fun Fitness”, que foi comprado pela Nintendo e renomeado para “Power Pad”.

Isso é o suficiente para tornar Stadium Events o game mais raro de NES (considerando apenas os games lançados oficialmente). Mas outros jogos, para outros consoles, em situações semelhantes não alcançam preços iguais. Aí é que entra o fator nostalgia. A maioria dos colecionadores investe seu tempo e dinheiro naquilo que traz boas recordações, e como o NES foi um videogame com muitos adeptos, muitos então mergulham de cabeça nessa “quest” por todos os cerca de 800 jogos lançados para o sistema. E então, quando chegam no último jogo, com apenas 200 cópias e milhares de pessoas tentando completar suas coleções, a disputa fica feroz.

Deixe um comentário

Arquivado em Coleção, NES, Notícias

Micro Reviews Ep 03: Jogos de navinha

Mais três micro reviews, desta vez para games do gênero “Space Shooter”, uns dos meus favoritos.

Jogos deste episódio:

Mars Matrix (Dreamcast), R-Type DX (Game Boy Color) e Silpheed (Sega CD).

Deixe um comentário

Arquivado em Dreamcast, Game Boy, Micro Reviews, Review, Sega CD, Vídeo

Donkey Kong Country 3

Mas não é só lá fora que existem propagandas bizarras, lembrei de uma do jogo Donkey Kong Country 3 para Super Nintendo:

Banana!

Deixe um comentário

Arquivado em Bizarrices, Propagandas, Super Nintendo, Vídeo