Arquivo do mês: março 2011

Duke nunca termina rápido

Mais uma vez, Duke Nukem Forever, o jogo interminável foi adiado.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Humor, Notícias, PlayStation 3, Vídeo, X-box 360

Resident Evil HD

A revista japonesa Famitsu anunciou hoje que a Capcom está produzindo para PS3 e X-Box 360 “Resident Evil: Revival Selection”, coletênea que contêm remakes em HD de Resident Evil 4 e Resident Evil: Code Veronica.

Agora é torcer para que seja um tratamento gráfico relevante, já que Code Veronica precisa de uma boa atualizada para parecer bonito pros padrões PS3/X-Box 360.

Imagens no site oficial.

Deixe um comentário

Arquivado em Dreamcast, Notícias, PlayStation 3, X-box 360

Barf!

A produtora Miracle Kidz confirmou a produção do beat’em up River City Ransom 2, continuação do clássico de NES e mais tarde adaptado para Game Boy Advance.

O game original é um dos melhores de NES, embora relativamente obscuro perto de jogos como Double Dragon. O gameplay é um misto de Beat’em Up com RPG, onde você pode melhorar permanentemente o status do seu personagem, juntar dinheiro, aprender golpes novos, etc.

Além disso, River City Ransom foi uma das grandes inspirações de Scott Pilgrim, tanto os HQs e filme como o excelente jogo para X-Box 360 e PS3.

Deixe um comentário

Arquivado em Game Boy Advance, NES, Notícias, PlayStation 3, X-box 360

Pier Solar

Após tanta espera (game pré-comprado em dezembro de 2008, enviado em 15 de dezembro de 2010, recebido em 14 de março de 2011), finalmente tenho minha cópia de Pier Solar, o último lançamento para o Mega Drive.

Último lançamento para Mega Drive?

Sim, pois Mega Drive é um video game com uma ativa cena Homebrew, assim como o NES e alguns outros sistemas.

O game é um RPG completamente original, feito por uma equipe de talentosos amadores. A caixa do game é absurdamente linda. Não sei quanto ao resto, ainda não abri e possivelmente não irei abrir por enquanto (falta de tempo pra jogar no momento), mas pelas fotos que andei vendo, todo o material é de excelente qualidade. Também acompanha uma simpática cartinha pedindo desculpas pelos numerosos atrasos na produção.

Qual uma das maiores fraquezas do Mega Drive? Com certeza a música. Então para contornar esse defeito, o game acompanha um CD de Sega CD, que pode ser usado junto com o cartucho, dando assim ao game trilha sonora de excelente qualidade. Não tem um Sega CD? Então o game terá a trilha sonora normal que você espera do Mega Drive. Uma pena que essa ótima idéia não foi muito explorada na época em que o Mega Drive era um console vivo.

Foram produzidas 3 versões de Pier Solar: Uma americana (essa das fotos abaixo), uma européia e outra japonesa. A diferença nas versões ficam na caixa/manual/cartucho e nos idiomas do jogo. Todas as versões são compatíveis com todas as regiões (Versão japonesa no console americano, por exemplo). Um novo lote será enviado em breve, então quebrem o porquinho e façam a compra no site oficial, vale a pena.

Deixe um comentário

Arquivado em Coleção, Homebrew, Mega Drive, Sega CD

Como Shenmue deveria terminar

Já que o assunto é Shenmue…

Yu Suzuki, produtor e diretor do jogo, revela como teria sido o fim da saga Shenmue. Eu sempre soube que haveriam andróides.

(Vídeo original do Mega64.)

Deixe um comentário

Arquivado em Dreamcast, Humor, Vídeo, X-Box

Shenmue II

Produzido pela Sega e lançado originalmente para Dreamcast em 1999 (2000 nos EUA), Shenmue é um dos grandes clássicos-cult para Dreamcast, e lembrado ainda hoje como um dos melhores jogos da história. Originalmente o game seria uma espécie de “Virtua Fighter” RPG para o Sega Saturn, mas com o desenvolvimento do enredo, essa idéia foi abandonada e o jogo seguiu um caminho original, sendo inclusive lançado na plataforma seguinte da Sega. A complexidade da trama era tanta que Yu Suzuki, produtor e diretor, planejava dividir a saga em três capítulos, lançando os games com intervalos de cerca de 2 ou 3 anos.

O game foi um fracasso comercial. Ou melhor, foi relativamente um fracasso. Apesar do prejuízo, devido ao alto custo de produção (U$ 70 milhões, o maior até então), Shenmue ainda conseguiu ser o quarto jogo mais vendido para Dreamcast, conquistando um grande número de seguidores. Como o segundo capítulo da saga já estava praticamente pronto quando o primeiro game foi lançado, os números desanimadores não impediram que a continuação fosse terminada e lançada, e assim, Shenmue II chegou ao mercado japonês  e europeu em 2001.

E o mercado americano? Bom, como o Dreamcast já estava nas últimas, a Sega vendeu à Microsoft os direitos de exclusividade de Shenmue II, que foi então lançado para X-Box em 2002.

Diferenças

A mais relevante diferença entre as duas versões é com certeza o idioma da narração. Enquanto a versão de Dreamcast conta com o áudio original em japonês (e legendas em inglês, francês e espanhol), a versão norte-americana para X-Box tem o áudio com dublagem em inglês, utilizando o mesmo elenco de dubladores do primeiro game.

Uma adição interessante na versão para X-Box é a inclusão de um DVD contendo um pequeno filme, resumindo o primeiro game da série.

Outras diferenças tambem existem, sendo em geral a versão de X-Box tecnicamente superior (por exemplo frame rate mais consistente, próximo dos 30 fps o tempo todo). Mas no geral as diferenças técnicas não são muito notáveis.

Compatibilidade

Dreamcast: Shenmue II nunca foi lançado no mercado americano. Dito isto, é possível jogar a versão européia (ou japonesa, se o idioma não for um problema) num Dreamcast americano, usando um disco de boot como o Utopia ou Game Shark. A maioria dos Dreamcasts brasileiros lançados pela Tec Toy não roda discos de boot, sendo necessário o videogame ser destravado. Como praticamente não existem Dreamcasts destravados, ou quem destrave hoje em dia, é simplesmente mais fácil comprar um Dreamcast americano e usar um cd de boot para jogar.

Devido à baixa disponibilidade da versão de Dreamcast, e a dublagem considerada superior pela maioria dos fãs, a versão européia para Dreamcast se tornou um dos jogos mais caros para este sistema, sendo um interessante item em qualquer coleção… especialmente em perfeito estado, já que as caixas acrílicas européias de Dreamcast são extremamente frágeis.

X-Box: Não tem muito segredo. Como Shenmue II foi lançado nos EUA, basta colocar o jogo num X-Box e jogar. E o melhor: este game é compatível com X-Box 360.

Com o fim do Dreamcast e as decepcionantes vendas da versão para X-Box, o capítulo final da saga nunca foi produzido. Embora a Sega não negue a possibilidade de um terceiro capítulo aparecer um dia…

Deixe um comentário

Arquivado em Coleção, Dreamcast, Games não-Americanos, Sega Saturn, X-Box, X-box 360

Metroid: Zero Mission

Agora só falta adicionar a categoria de Screw Attack nas olimpíadas.

(Propaganda norte-americana do jogo “Metroid: Zero Mission” para Game Boy Advance).

Deixe um comentário

Arquivado em Game Boy Advance, Propagandas