Arquivo da categoria: NES

Barf!

A produtora Miracle Kidz confirmou a produção do beat’em up River City Ransom 2, continuação do clássico de NES e mais tarde adaptado para Game Boy Advance.

O game original é um dos melhores de NES, embora relativamente obscuro perto de jogos como Double Dragon. O gameplay é um misto de Beat’em Up com RPG, onde você pode melhorar permanentemente o status do seu personagem, juntar dinheiro, aprender golpes novos, etc.

Além disso, River City Ransom foi uma das grandes inspirações de Scott Pilgrim, tanto os HQs e filme como o excelente jogo para X-Box 360 e PS3.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Game Boy Advance, NES, Notícias, PlayStation 3, X-box 360

Feliz aniversário, Link!

Lançado no Japão no dia 21 de fevereiro de 1986, há exatos 25 anos atrás, The Legend of Zelda rapidamente se tornou um “hit” no Nintendo Entertainment System, e é sem dúvida um dos jogos que definem o sistema.

A série, é claro, é um dos maiores sucessos da Nintendo, com dezenas de jogos ao longo dos anos, passando pelo NES, Super Nintendo, Game Boy, Game Boy Color, Nintendo 64, Game Boy Advance, Gamecube, Nintendo DS, Wii, e é claro, Philips CD-i.

Embora as palavras “CD-i” e “sucesso” não devem nunca estar juntas na mesma frase. Mas isso é outra história.

Feliz aniversário, Link! Muitos anos de vida!

Deixe um comentário

Arquivado em Cartão, Game Boy, Game Boy Advance, Gamecube, NES, Nintendo 64, Nintendo DS, Notícias, Philips CD-i, Super Nintendo, Wii

Stadium Events

Uma cópia lacrada de Stadium Events, jogo produzido pela Bandai e lançado em 1987 nos EUA, foi vendido ontem, 23 de janeiro de 2011, num leilão por U$22800. Sim, dólares. Apesar do preço alto, o game não atingiu o mesmo valor de outra cópia lacrada que foi vendida no começo do ano passado, por mais de 40 mil dólares.

Mas por que as pessoas pagam tanto por um jogo que sequer é bom?

Primeiro: apenas 2000 cópias foram fabricadas e colocadas a venda nos Estados Unidos. Um número absurdamente baixo, e isso por si só transfomaria esse jogo numa raridade.

Segundo: O jogo foi recolhido rapidamente após o lançamento. Estima-se que apenas cerca de 200 cópias do jogo foram vendidas. O motivo para isso é que o game foi lançado originalmente para funcionar com o acessório da Bandai “Family Fun Fitness”, que foi comprado pela Nintendo e renomeado para “Power Pad”.

Isso é o suficiente para tornar Stadium Events o game mais raro de NES (considerando apenas os games lançados oficialmente). Mas outros jogos, para outros consoles, em situações semelhantes não alcançam preços iguais. Aí é que entra o fator nostalgia. A maioria dos colecionadores investe seu tempo e dinheiro naquilo que traz boas recordações, e como o NES foi um videogame com muitos adeptos, muitos então mergulham de cabeça nessa “quest” por todos os cerca de 800 jogos lançados para o sistema. E então, quando chegam no último jogo, com apenas 200 cópias e milhares de pessoas tentando completar suas coleções, a disputa fica feroz.

Deixe um comentário

Arquivado em Coleção, NES, Notícias

Nintendo Cereal System

Outro dia encontrei para vender um item no mínimo curioso:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nintendo Cereal System, novo na caixa. O preço na casa das centenas de dólares.

O produto é do final dos anos 80, numa época em que praticamente tudo que fazia sucesso com a molecada podia virar cereal matinal. E como na terra do tio Sam existe um grande número de cereais, o jeito de fazer seu produto chamar atenção é com comercial na tv. Só acho que eles exageraram na retardadice…

E tomara que quem comprou o cereal não o comeu. Afinal, abrir uma caixa de mais de 20 anos desvaloriza muito o item. (E  suspeito que o produto não aguentou todo esse tempo sem estragar…)

1 comentário

Arquivado em Bizarrices, NES, Propagandas, Vídeo

Nintoaster

O Nintendo Entertainment System, NES, ou simplesmente “Nintendinho” como é mais conhecido por aqui, é sem dúvida um dos melhores videogames da história. Lançado como Famicom no Japão no formato “top loader” em 1983, sido redesenhado para o lançamento no mercado norte americano em 1985.

Não vejo nenhuma diferença.

Um dos motivos que levaram ao novo desenho, radicalmente diferente do Famicom japonês, foi a tentativa de mudar a imagem que as pessoas tinham dos videogames, já que o mercado americano ainda tentava se recuperar do “crash” dos games do início dos anos 80, onde inúmeros jogos ruins eram lançados saturando o mercado com porcaria e fazendo as pessoas perderem o interesse por video games.

Isso se reflete bastante no “público alvo” que a Nintendo buscou alcançar nos mercados: Do lado oriental, Famicom, diminutivo de Family Computer, com imagem mais infantil e vendido como “diversão para a família”. No ocidente os videogames da geração Atari já foram vendidos como algo “para a família”, e no NES esse conceito já sai com o novo nome, e as cores “de brinquedo” também somem. E, sem dúvida, a maior mudança fica por conta da forma de colocar os cartuchos: do tradicional top loader da versão japonesa para o modelo “fita VHS” do NES, ao meu ver uma tentativa mais radical de  redefinição de imagem, de rompimento com os videogames do mercado norte americano do passado.

De qualquer forma, essa peculiar maneira de se inserir o cartucho (que felizmente não se tornou o padrão nos videogames seguintes) rendeu ao NES o apelido de “torradeira” (toaster), porque alguem viu alguma semelhança entre colocar pão na torradeira e colocar cartucho no videogame.

E então um maluco levou a idéia ao extremo. Apresento-lhes o Nintoaster:

Essas imagens sairam do episódio do Angry Video Game Nerd sobre o Action 52. O desenho do videogame é impressionante e completamente funcional, e ainda por cima vem com um protetor no formato de um pão de forma. Perfeito para qualquer cozinha prateleira de video games.

Esse modelo do Nintoaster foi feito pelo Richard do site stupidfingers. Interessados podem conferir o canal dele no youtube, com diversos vídeos ensinando a montar seu próprio Nintoaster.

Deixe um comentário

Arquivado em Bizarrices, NES, Vídeo

Micro Reviews Ep 01: Desenhos animados

Primeiro vídeo de micro reviews, com os jogos Aladdin (Mega Drive), Tiny Toon (Nintendinho) e Goof Troop (Super Nintendo).

Deixe um comentário

Arquivado em Desenhos, Mega Drive, Micro Reviews, NES, Review, Super Nintendo, Vídeo